Cinco anos sem o mestre Raimundo Soares de Brito

Raibrito ao lado de Vingt-un Rosado

Cinco anos atrás, o Rio Grande do Norte perdia um dos maiores escritores e “Guardião da Cultura Potiguar”, Raimundo Soares de Brito, mais conhecido como Raibrito.

Ele, que nasceu em Caraúbas, a 23 de abril de 1920, notabilizou em terras mossoroenses escrevendo e publicando mais de quarenta títulos pela Coleção Mossoroense, sobre temas de Mossoró e o Oeste Potiguar.

Raibrito tinha 92 anos de idade e ficou internado em Natal (RN) desde o dia 3 de setembro de 2012, devido problema de saúde, teve sua situação agravada que o levou a morte.

A causa da morte foi falência múltiplas dos órgãos devido à fragilidade de sua saúde

O velório aconteceu na Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte, exatamente onde hoje está sediada a Fundação Vingt-un Rosado / Coleção Mossoroense.

Alguns títulos de Raimundo Soares de Brito publicados pela Coleção Mossoroense:

Caraúbas Centenária;

Eu, Ego e os Outros;

Diário do Cel. Gurgel;

AMOL – Seus Patronos e Acadêmicos;

Câmara Cascudo e a batalha da Cultura;

Alferes Olegário de Brito Guerra – Um memorialista Esquecido;

Legislativo e executivo de Mossoró – Numa Viagem mas que Centenária;

Mossoró, 1905 a 1916;

Uma Viagem pelo Arquivo Epistolar de Adauto Câmara;

Indústria e Comércio do Oeste Potiguar – Um pouco de História;

Estudos de História do Oeste Potiguar;

Ruas e Patronos de Mossoró;

Páginas Arrancadas.

 

Mais detalhes sobre a vida de Raibrito, acessem http://www.blogdogemaia.com/detalhes.php?not=635

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *