Professor pesquisa obras do arqueologista francês pelas páginas da Coleção Mossoroense

O professor doutor em Arqueologia, Valdeci dos Santos Júnior (UERN) visitou a Fundação Vingt-un Rosado para pesquisar nas obras do arqueologista francês Gaston Laroche pelas páginas da Coleção Mossoroense.

A visita aconteceu na tarde de ontem e foi acompanhada pelos servidores da Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte e colaboradores da Fundação Vingt-un Rosado, Eriberto Monteiro e Lima Júnior.

É muito gratificante saber e mostrar a importância da Coleção Mossoroense como referência para os pesquisadores. Professor Valdeci é um grande estudioso e Doutor em Arqueologia. Estamos de portas abertas para receber todos os sedentos por informações”, comentou Eriberto Monteiro, coordenador de reestruturação do acervo da Fundação Vingt-un Rosado.

Atualmente, a Fundação está sediada no terceiro andar da Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte. A parceria dela com a Secretaria Municipal de Cultura de Mossoró tem propiciado a recuperação de todo seu acervo.

Valdeci dos Santos Júnior tem um vasto conhecimento nas áreas de Arqueologia, Antropologia e afins. Ele é responsável pelo projeto museológico do Museu Histórico Lauro da Escóssia.

Diante do exposto fica evidente que se aprende sobre a vida olhando para o passado. Disse o filósofo Soren Kierkergaard: “A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para a frente“, finalizou Lima Júnior.

Obras do francês Armand François Gaston Laroche publicadas com o selo da Coleção Mossoroense

Relatório das pesquisas realizadas referentes ao estudo dos grupos humanos pré-históricos pertencentes a tradição potiguar – Série C – volume 379

Ensaios de classificações tipológicas sobre pontos de arremessos e outros objetos
típicos da tradição potiguar do Rio Grande do Norte – Série B – Volume 412

Ensaios morfológicos sobre tecnologias líticas nordestinas desde 11.000 anos A.P. – Série B – Volume 422

Algumas contribuições para o estudo do povoamento do Nordeste do Brasil, a partir de
11.000 anos B.P. histórico da tradição Itaparica, ETC. – Série B – Volume 468

As técnicas líticas da fase da “Casa de Pedras” de Martins/RN – Série C – Volume 793

As técnicas líticas da fase Martins “casa de pedra” de Martins – Série A – Volume 31

Sugestões para uma classificação morfológica das pontas foliáceas e lesmas – Série C – Volume 197

Relatório das primeiras pesquisas realizadas referentes ao estudo dos grupos humanos
pré-históricos pertencentes à tradição potiguar – Série A – Volume 27

Notas preliminares sobre: “O sítio arqueológico da casa de pedra: município de
Martins-RN” – Série A – Volume 28